Especial das Seis - Série Luiz Caldas

25/01/2015 14:36:53

alt

Nos 30 anos da Axé Music, a melhor pedida é no clima de Carnaval com o homem considerado o pai do gênero. Em fevereiro, o Especial das Seis vai veicular, todas as quintas-feiras, a Série Luiz Caldas. Os programas mostram desde os primeiros registros do artista até a produção recente. Natural de Feira de Santana, é o próprio multi-instrumentista quem apresenta cada uma das edições. O programa vai ao ar às 18h na 107,5 FM e também estará disponível na Educadora Online

Confira a programação:

05/02 – “DO TAPAJÓS À MAGIA”: Damos início à Série Luiz Caldas com um disco que marcou o surgimento da Axé Music. Não por acaso, “Magia”, primeiro solo do artista, comemora 30 anos ao lado do gênero que revolucionou a música tocada no trio elétrico. Além disso, faremos uma passagem pelos registros que antecedem o primeiro LP de Luiz Caldas, juntando registros do Trio Elétrico Tapajós e do grupo Luiz Caldas e Acordes Verdes.

12/02 – “A NOVA PRODUÇÃO”: Quem acompanha as mais recentes produções de Luiz Caldas sabe que muita música vem sendo feita e publicada. Desde janeiro de 2013, um projeto que consiste em lançar um disco por mês está em andamento. Os respectivos álbuns, de diferentes gêneros, são disponibilizados no site do artista. Esta edição vai dar uma amostra da diversidade da produção recente, trazendo gêneros como lambada, chula e rock. 

19/02 – “LUIZ CALDAS EM DUETOS”: Nesta edição, Luiz Caldas apresenta canções em que dividiu o microfone com outras vozes em encontros musicais dentro e fora da própria discografia. O mais ilustre dueto aconteceu em álbum próprio, “Forró de Cabo a Rabo”, de 1988, com o Rei do Baião, Luiz Gonzaga. Lulu Santos, Moraes Moreira e a Banda Uó estão entre outros nomes que comparecem no repertório. 

26/02 – “LUIZ CALDAS INSTRUMENTAL”: Para encerrar a Série Luiz Caldas, vamos ter um programa totalmente dedicado à música instrumental. A seleção musical reúne temas dos discos “Castelo de Gelo”, “Oxóssi” e “As Donas da Rua Santos Dumont”, sendo este último uma homenagem às senhoras que moravam na mesma rua que ele, em Vitória da Conquista.