Laboratório De Interatividade: TVs públicas na era digital

16/12/2013 14:24:12

altCom foco nas novas tecnologias de comunicação, será inaugurado o Interlab, o laboratório de interatividade da TVE HD, no Parque Tecnológico da Bahia (Av. Luiz Viana Filho / Paralela), no próximo dia 18 de dezembro, das 8h30 às 11h. O projeto do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (Irdeb) propõe um almanaque audiovisual interativo, um aplicativo para canais de serviço em TVDI, com uso da tecnologia Ginga, que é 100% brasileira. A iniciativa faz parte do Ginga.BR.Labs, que integra o programa Ginga Brasil, do Ministério das Comunicações. Na manhã de lançamento, uma mesa-redonda reunirá o professor do Programa de Pós-Graduação em Televisão Digital – Informação e Conhecimento da UNESP, doutor Marcos Américo, e o secretário-executivo substituto do Ministério das Comunicações, James Görgen, para discussão sobre como pensar a funcionalidade e a aplicação desses processos de interatividade.

O encontro foca em profissionais de audiovisual e da área de Tecnologia da Informação, possibilitando que possam ser refletidas novas formas de produção, novos modelos de roteiro, voltados à recente geração das telecomunicações, pois o Interlab vai fomentar a produção e o desenvolvimento de aplicativos de interatividade para TV digital. “Esse laboratório é uma construção de interatividade para a cidadania. Por isso estamos desenvolvendo processos para viabilizar aplicativos que facilitem a comunicação do Estado com a sociedade, que será beneficiada com o uso dessa tecnologia”, diz o diretor-geral do Irdeb, Pola Ribeiro. “Cabe à comunicação pública aprofundar os processos democráticos de interatividade”, completa.
O Interlab foi o primeiro lugar entre os dez vencedores do edital Programa de Estímulo ao Desenvolvimento do Padrão Nacional de Interatividade da Televisão Digital Brasileira - Ginga Brasil, do MiniCom, que foi lançado com a proposta de fornecer, a dez emissoras públicas de TV, laboratórios de testes de conteúdos e aplicações interativas de TV Digital. O Irdeb, da Secretaria de Comunicação Social da Bahia, participou com um projeto de incentivo e apoio à Agricultura Familiar, pensado como piloto para desenvolvimento de programas interativos, no qual o telespectador terá um canal de retorno.

O PROJETO


O projeto disponibilizará conteúdo e informações para grupos de agricultores familiares da Bahia, através de ferramentas de interatividade, de forma contínua e atualizável, buscando ampliar o conhecimento sobre técnicas de produção, mercado e agregação de valor. “O aplicativo desenvolvido para a agricultura familiar é um projeto necessário para a sustentabilidade e desenvolvimento desta atividade econômica, um projeto importante para todo o Brasil“, destaca  Alex de Oliveira, que codirigiu o projeto do aplicativo, com o Professor Doutor Cassio Prazeres, da Universidade Federal da Bahia (UFBA). São também objetivos do programa disseminar conteúdos sobre o processo produtivo, organizacional e cultural da agricultura familiar, fornecer informações atualizadas sobre índices, preços, mercados e cotações de produtos agrícolas, contribuir para a formação de agricultores familiares através da disponibilização de informações sobre técnicas inovadoras de produção, beneficiamento e comercialização, disponibilizar informações sobre taxas, prazos e formas de acesso ao financiamento agrícola.

Para realizar o projeto de Agricultura Familiar que concorreu ao edital, o Irdeb procurou como parceiros o Instituto Recôncavo, a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI) e a Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Reforma Agrária, Pesca e Aquicultura (SEAGRI). O laboratório foi instalado no Parque Tecnológico da Bahia com o objetivo de ampliar as potencialidades do projeto. “Ter o nosso laboratório financiado pelo Ministério das Comunicações e abrigado no Parque Tecnológico vai nos possibilitar desenvolver novas soluções e aplicativos de interatividade para reforçar a programação da TVE Bahia”, afirma José Araripe Júnior, diretor de Programação e Conteúdo do Irdeb e diretor de Criação do projeto do aplicativo baiano. A seleção incluiu emissoras de Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás, Bahia, Amazona e Tocantins.

O objetivo do Ginga Brasil, no Ministérios das Comunicações, é o fomento à produção e desenvolvimento de conteúdos e aplicações interativas baseadas no middleware Ginga.BR.Labs, a serem adotados na programação transmitida pelas instituições. Além de possibilitar a instalação de laboratórios de testes de conteúdos e aplicações interativas de TV digital nas dez entidades, o programa também capacitará quarenta técnicos, produtores ou diretores das emissoras selecionadas no uso e desenvolvimento de aplicações e conteúdos interativos baseados no Ginga. “Esse edital veio no momento muito oportuno. A implantação de um laboratório para produção de conteúdos interativos já fazia parte do nosso Planejamento Estratégico”, afirma a Chefe de Gabinete do Irdeb e coordenadora de execução do projeto, Gorette Randam. Nesse projeto, a instituição, inicialmente, vai focar nos aplicativos de Governo Eletrônico (E-Gov), possibilitando o acesso a serviços públicos pela televisão. A partir disso e das reflexões sobre exploração da tecnologia, novos projetos e aplicativos poderão ser desenvolvidos, também para outros dispositivos móveis.


Serviço:

O quê: Inauguração do Interlab

Onde: Parque Tecnológico (Av. Luiz Viana Filho / Paralela, s/n)

Quando: 18 de dezembro de 2013, das 8h30 às 11h

Realização: Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (Irdeb)